LBV participa da 65ª Sessão da Comissão sobre a Situação da Mulher, da ONU

A LBV mais uma vez contribui com o evento compartilhando a sua experiência e trazendo exemplos de como tem atuado nesse período de pandemia.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Legião da Boa Vontade (LBV) mais uma vez marca a sua presença na Sessão da Comissão sobre a Situação da Mulher (CSW, na sigla em inglês), das Nações Unidas, que este ano está em sua 65ª edição. O evento ocorre até 26 de março, e reúne chefes de estado, delegações governamentais, agências especializadas da ONU e organizações da sociedade civil para discutir os avanços e os desafios enfrentados por mulheres e meninas em todo o mundo.

Esse ano o evento acontece em formato híbrido, com a maior parte das atividades sendo realizadas de forma virtual. A sessão da CSW tem como tema prioritário: “A participação plena e efetiva das mulheres e a tomada de decisões na vida pública, bem como a eliminação da violência, para alcançar a igualdade de gênero e o empoderamento”.

E a LBV, acompanhando as discussões, compartilha a sua experiência com os participantes, trazendo exemplos de como tem atuado nesse período de pandemia. O relatório, encaminhado pela Instituição para a CSW, destaca dois artigos do escritor Paiva Netto, os quais o autor destaca:

“A mulher, o lado mais formoso da humanidade, singulariza o alicerce de todas as grandes realizações. Aquilo que fisicamente nos constitui é gerado em seu ventre. Componentes do gênero feminino se traduzem em elemento preponderante para a sobrevivência das boas causas. Organizações estáveis contam com mulheres estáveis. O meu fito é ressaltar quanto é primacial para a evolução humana e a segurança planetária a missão da mulher (…).”

“(…) educar com Espiritualidade Ecumênica é transformar — e que seja naturalmente para melhor. Reformada a criatura, restaurado estará o planeta.” Artigo completo no site: paivanetto.com

A Legião da Boa Vontade é uma organização da sociedade civil brasileira com status consultivo geral no Conselho Econômico e Social da Organização das Nações Unidas (Ecosoc/ONU) desde 1999 e também é associada, desde 1994, ao Departamento de Comunicação Global da ONU. Essa condição lhe permite participar e contribuir para a discussão dos temas de desenvolvimento propostos pelo organismo internacional e seus países-membros.

Vânia Besse / Assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.