Quase 90 filhotes de tartaruga são encontrados mortos depois de carro passar por cima de ninho no ES

Outros 27 filhotes foram tirados com vida do ninho na praia de Guriri, em São Mateus, e colocados no mar. A Situação foi flagrada na última quarta-feira (6) por um biólogo do projeto Tamar.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Filhotes de tartarugas são encontrados mortas em São Mateus, no ES — Foto: Thiago Borges

Quase 90 filhotes de tartaruga cabeçuda morreram depois que carros passaram por cima do ninho onde elas estavam na Praia do Bosque, no balneário de Guriri, em São Mateus, no Norte do Espírito Santo.

Os filhotes mortos foram encontrados pelo biólogo Thiago Borges, executor de campo da base do projeto Tamar de Guriri, na última quarta-feira (6). Ele tinha ido até o locar fazer o monitoramento do ninho e se deparou com a situação.

“A praia está com um movimento intenso de veículos na areia. Eles derrubaram a tela e a marcação e passaram com o carro por cima. O ninho estava com sinais de movimentação e, quando o abrimos, verificamos que apenas algumas tartarugas tinham saído”, contou Thiago.

Segundo relato de Thiago, assim que uma tartaruga faz a desova na praia, os ninhos são registrados por GPS e demarcados com estaca e proteção para evitar a aproximação de outros animais. Cerca de dois meses depois, uma equipe volta ao local para verificar se os ovos nasceram, quantos filhotes saíram do ninho e quantos morreram.

De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o trânsito de veículos nas praias, desde Aracruz, no Norte do estado, até o município de Itamaraju, na Bahia, é proibido durante o todo o período de reprodução das tartarugas – que vai do mês de outubro até março.

Isso porque, o fluxo de veículos na areia pode causar a compactação de ninhos, atropelamento de filhotes recém-nascidos no seu trajeto da praia para o mar e também perturbam as fêmeas durante a desova.

E foi isso que aconteceu. Com a compactação do ninho, poucos filhotes conseguiram chegar de forma espontânea no mar. “Quando abrimos, verificamos que 88 filhotes morreram e 27 estavam bem debilitados, mas vivos”, relatou o biólogo. Segundo o projeto Tamar, uma tartaruga cabeçuda põe cerca de 120 ovos.

Como o município não tem um centro de reabilitação de filhotes de tartaruga, eles foram ajudados pela equipe do Tamar a chegar no mar. As tartarugas mortas foram enterradas no próprio ninho.

A equipe responsável pelo monitoramento registrou e encaminhou o caso para o Ibama, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e também para a Polícia Militar.

“Como não conseguimos registrar qual carro fez isso, ninguém será responsabilizado criminalmente, mas fica o apelo para que os motoristas se conscientizem de que é proibido o tráfego de veículos naquela área e o impacto dessa ação”, declarou Thaigo.

A secretaria municipal de Meio Ambiente de São Mateus disse que faz fiscalizações na praia e que está fazendo relatórios fotográficos para que a Polícia Militar consiga multar os veículos que estão infringindo a lei.

G1

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.