Há 10 meses idosa está sem sair de casa pois vizinho destruiu escada de acesso

Advogado do vizinho afirma que a construção foi feita de forma irregular. Situação acontece em Itacaré e segue sem decisão judicial.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Momento em que escada da casa de Eneide Bahia foi demolida em Itacaré a mando de vizinho no sul da Bahia — Foto: Reprodução/TV Santa Cruz

Uma idosa de 61 anos está há quase um ano sem poder sair de casa em Itacaré, no sul da Bahia. A situação começou quando um vizinho do andar de baixo demoliu a escada de acesso para a casa dela, alegando ter sido construída de forma irregular. O caso já havia sido divulgado no mês de janeiro, mas o impasse segue na Justiça.

A filha de Eneide Bahia de Souza acessa a casa utilizando uma escada de alumínio, colocada no lugar da que foi demolida. Mas Eneide, por ser idosa, não pode fazer a mesma coisa. Ela conta que não saiu de casa nem para votar para prefeito, em 2020, e nem para tomar vacina contra a Covid-19.

A escada de alumínio fica entre uma janela e a casa de outra vizinha. A filha de Eneide, Tâmara Bahia, conta que todos os dias se arrisca descendo a escada para poder ir trabalhar.

“Para descer essa escada é um pouco difícil. Eu arrisco minha vida todos os dias”, conta.

Situação

O terreno onde ficava a escada é alvo de uma ação na Justiça. O pai da idosa, que é falecido e não teve o nome divulgado, e o vizinho, Sergio Luiz Alves Santiago, brigavam por um beco que dá acesso à casa do primeiro andar e à casa de baixo. Em 2019, Sergio Luiz ganhou uma ordem de reintegração de posse e, depois disso, ele mesmo demoliu a escada.

De acordo com a defesa do vizinho, o acesso ao sobrado era pela frente e a escada foi construída de forma irregular, aproveitando a ausência dele, que mora em Jequié, no sudoeste baiano, e que fica a cerca de 167 km de Itacaré.

Parentes da idosa prestaram queixa na delegacia e no Conselho Regional de Engenharia da Bahia após a demolição.

A Justiça também foi acionada e, logo depois da demolição, determinou a reconstrução da escada. No entanto, segundo a família, a decisão foi derrubada por uma liminar.

G1

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.