Paulo Nunes solicita construção de mais uma creche em São Bento e novo espaço para a Câmara de Vereadores

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Em sessão ordinária virtual, por causa da pandemia provocada pelo novo coronavírus, ocorrida na noite dessa quinta-feira (26), o vereador Major Paulo Nunes (PP) apresentou dois requerimentos.  O primeiro é o começo de sua maior promessa de campanha, que é dirigir um olhar especial sobre o povoado de São Bento, onde reside e mantém um laço fraternal. Nele, o vereador requer a retomada da construção de uma creche-escola para o povoado, iniciada durante a gestão do ex-prefeito Henrique Peixoto, com recurso do governo federal, porém não foi concluída.

São Bento tem relevante importância para o município de Maragogi: foi palco de fatos históricos e é rico em tradição popular, além de atrativos naturais. Há tempos, vem crescendo populacional e economicamente num ritmo acelerado. Com aproximadamente 12 mil habitantes, com um número extraordinário de crianças, o povoado só possui a creche Nossa Senhora de Fátima, insuficiente para acomodar a todas. Por essa razão, o vereador tomou a iniciativa, depois de ouvir das demandas dos moradores.

Nunes afirma que na Constituição da República de 1988 consta que o direito à creche é um dos direitos sociais. “Embora muitos afirmem que este direito social se restrinja à área educacional, não podemos negar que também possua uma pesada carga assistencial, já que se trata de equipamento imprescindível às famílias de baixa renda, sem o qual o trabalho de muitas pessoas estaria inviabilizado”, justifica o vereador.

No segundo requerimento, Nunes solicita a aquisição de um novo espaço para instalação das novas dependências da Câmara Municipal, objetivando um melhor funcionamento da Casa, onde possa abrigar o setor administrativo, os gabinetes de todos os vereadores, estacionamento e um auditório com galeria e plenário para as sessões.

“O atual prédio é pequeno, mal dividido e desconfortável, com estacionamento inviável”, alega Nunes. “Não temos um plenário adequado, até mesmo sem condições para cumprir os protocolos sanitários de prevenção ao coronavírus ou qualquer outro vírus ou bactéria, nem gabinetes para os vereadores exercerem com dignidade e salubridade os seus mandatos. Não dispomos sequer de uma tribuna para os parlamentares discursarem e fazerem os seus pronunciamentos, nem de um auditório para que o munícipe possa participar e ser acolhido com conforto por esta casa.”

Assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.